Caminho aos anjos


Já conheceste tal face
Que em cabelos de chama viva lhe acende
Sofro, por de minhas palavras esqueceste
E que de nova vida venho crente

Anjo negro, o seus olhos são cegos
Anjo triste, não apagou-me completamente
Querida, de vidro não é seu teto
Querida, nas minhas asas se acolha contente

Porém, sinta como se na minha mão houvesse ajuda
Onde de minha boca não sai inverdade
Estar ao teu lado se crê na ternura
De um céu cinza que luta contra a crueldade

Azul e branco se abre e mostra o caminho
Da estrada que vai até um jardim
Onde os anjos lhe oferece carinho
De um coração que se aquece de um vermelho carmim

Em inspiração à uma jovem gótica chamada Samara. Obrigada.

1 comentários:

casa da poesia 2 de abril de 2009 14:59  

"Queen of all the me, Radiant Light,
life-giving woman..."...!?...salut!

Sobre este blog

Minhas crianças

Olhos da janela

Minha foto
Uma sonhadora de um mundo de fantasias. Onde todo o irreal que inunda cada linha de pensamento se dissipa no fim de uma avenida, um olhar poético que cria a dor e a felicidade de ter algo além da imaginação. E um trabalho mais que amado criado por mim e somente a mim terminado. Sou Medye Platinun. Muito prazer.

Página Protegida Por Direitos Autorais! Não copie, crie!

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape

Use e abuse... Da sua criatividade!